Resenha: Yossi Sassi – Desert Butterflies (2014)

Yossi Sassi foi o fundador, guitarrista e uma das principais mentes criativas do Orphaned Land, banda israelense que ganhou grande destaque por mesclar o Heavy Metal com a música tradicional árabe. Yossi saiu do grupo no início de 2014, após o lançamento de “All Is One”.

Se os motivos de sua saída foram divergências musicais, isso pode fazer sentido ao ouvir o seu segundo álbum solo, que quebra qualquer limite sonoro que a sua antiga banda poderia ter. Aqui, a música oriental de instrumentos como bouzouki e oad, duela principalmente com sons guitarristícos de jazz e folk.

Se de cara “Orient Sun”, com a participação de Marty Friedman, nos remete a uma levada nipônica, a faixa-título tem um pé na surf music – inclusive, lembrando Dick Dale -, contrastando com o sempre presente bouzouki. “Fata Morgana” talvez seja a única canção com uma semelhança remota com o Orphaned Land, contando com guitarras enérgicas e tendo a colaboração de Ron ‘Bumblefoot’ Thal.

“Believe” é agradável e suave, cheia de sons acústicos e trazendo a italiana Mariangela Demurtas (Tristania, Moonspell) recitando letras sobre um futuro esperançoso em sua língua materna. Mas canções com a complexidade rítmica do jazz se destacam mais; caso de “Neo Quest” e “Azul” – esta última com uma tristeza sonora única, derramando um solo cuja melodia é riquíssima.

Tracklist:
1. Orient Sun
2. Fata Morgana
3. Neo Ques
4. Azadi
5. Believe
6. Desert Butterfly
7. Inner Oasis
8. Shedding Soul
9. Jason’s Butterflies
10. Azul
11. Cocoon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s